Notícia

UNIUV apresenta projeto de revitalização de praças de Canoinhas

08/12/2017


O professor do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário de União da Vitória (UNIUV), Ederson Schroeder, apresentou na noite de quarta-feira, 6, na Câmara de Vereadores de Canoinhas, o projeto de revitalização das praças Lauro Muller e Oswaldo de Oliveira. Os projetos visam a sustentabilidade, harmonizando atrações de esporte, cultura e lazer. Os espaços de convivência foram valorizados, ressaltando o costume local das rodas de chimarrão. A arborização, um dos aspectos mais elogiados das praças, é valorizada pelo posicionamento das quadras esportivas, palco para apresentações culturais e uma espécie de chimarródromo.

Schroeder explica que os alunos que trabalharam no projeto são de Canoinhas, mas estudam na UNIUV. Os projetos foram viabilizados pelo Programa de Extensão da instituição. O trabalho envolveu a realização de inventário in loco da infraestrutura e arborização atual das praças, bem como seu contexto histórico, além da análise de parâmetros urbanísticos e proposta de novos usos e soluções urbanísticas compatíveis com o atual desenvolvimento da cidade. A atividade foi realizada por seis bolsistas de projeto de extensão, dois acadêmicos em estágio supervisionado e um voluntário, além dos professores Ederson Jean Schroeder e Bruna Polsin. A parceria entre UNIUV e Prefeitura de Canoinhas teve início por meio do contato da secretária de planejamento, Vivianne Pailo Collares, com os professores do curso.

O vice-reitor da Uniuv, Lucio Kurten dos Passos, acompanhou a apresentação e ressaltou a intenção da instituição de estar cada vez mais perto da comunidade. “A extensão é um grande mecanismo para se impulsionar o desenvolvimento local e regional por meio da atividade prática de nossos acadêmicos. Hoje várias prefeituras têm nos pedido para desenvolver projetos desse cunho”, afirmou. O vice-reitor ressaltou que antes de os projetos serem desenvolvidos os acadêmicos ouviram a população por meio de pesquisa de opinião.

 

 

 


por: Agexcom